À PF, Cerveró diz que “mantinha certa relação de amizade” com lobista

    0
    395

    Em depoimento, ex-dirigente da estatal diz que Fernando Baiano, suspeito de ser o operador do PMDB no esquema, transitava em pelo menos três diretorias da empresa, inclusive uma comandada, na época, por Graça Foster

    O ex-diretor da Área Internacional da Petrobras Nestor Cerveró disse ontem, em depoimento de cerca de três horas à Polícia Federal, que “mantinha certa relação de amizade” com o lobista Fernando Soares, conhecido como Fernando Baiano. De acordo com delatores da Operação Lava-Jato, Baiano era o operador do PMDB no esquema de pagamento de propina por empreiteiras a políticos para obterem contratos com a Petrobras. Cerveró negou ter recebido qualquer vantagem para viabilizar negócios na petrolífera.

     

    Clique aqui e saiba mais…

    Fonte: CB

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Please enter your comment!
    Please enter your name here