Com Dilma, US$ 697 bilhões somem na bolsa: valor das companhias desaba

    0
    203

    A Bolsa de Valores de São Paulo (BM&FBovespa) já foi uma das três maiores do mundo, considerando o preço de mercado das companhias negociadas, até pouco antes de Dilma Rousseff subir a rampa do Planalto. Hoje, a bolsa brasileira está na 20ª posição. Perde para a da África do Sul. A Índia tem duas instituições maiores à frente da nossa — e cada uma reúne empresas que valem o dobro das que mantêm seus papéis aqui (veja quadro ao lado).

    A destruição de valor durante o primeiro mandato de Dilma nessas empresas foi de US$ 697 bilhões. “O primeiro impacto de perda de credibilidade é na bolsa”, explica Carolina Lacerda, diretora da Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (Anbima).

     

    Clique aqui e saiba mais…

    Fonte: CB

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Please enter your comment!
    Please enter your name here