Mascherano joga duro para frear oba-oba: “Vamos para terra inimiga”

    0
    325

    607bcaaf54ae89865e1e010cfe34cc75bb66c5afSe de um lado Alejandro Sabella pede paz na relação entre Brasil e Argentina na Copa do Mundo, de outro Javier Mascherano prefere se preparar para uma realidade complicada diante de uma das rivalidades mais fervorosas do futebol mundial. Com a experiência de quem já jogou no país vizinho, defendendo o Corinthians, o volante argentino deixou claro que atuar em território brasileiro representará dificuldades ainda maiores para seu país conquistar o tão sonhado

    Se de um lado Alejandro Sabella pede paz na relação entre Brasil e Argentina na Copa do Mundo, de outro Javier Mascherano prefere se preparar para uma realidade complicada diante de uma das rivalidades mais fervorosas do futebol mundial. Com a experiência de quem já jogou no país vizinho, defendendo o Corinthians, o volante argentino deixou claro que atuar em território brasileiro representará dificuldades ainda maiores para seu país conquistar o tão sonhado tricampeonato mundial.

    Preocupado em conter qualquer euforia do torcedor, o jogador do Barcelona tratou a Copa do Mundo no Brasil como uma visita a um “território inimigo” e citou o alvo nível da competição. As palavras até certo ponto duras surgiram para que não se crie um clima de oba-oba depois do 3 a 0 sobre Trinidad e Tobago, na noite de quarta-feira, no Monumental de Nuñez, em Buenos Aires.

    Tudo bem que tenham esperança, mas é preciso saber que um Mundial não é fácil. Há grandes seleções e, além disso, vamos a terra inimiga

    Mascherano, volante da seleção argentina

    – Além da euforia da torcida, temos que analisar as coisas de outra maneira. Tudo bem que tenham esperança, mas é preciso saber que um Mundial não é fácil. Há grandes seleções e, além disso, vamos a terra inimiga.

    Mascherano foi rígido também ao comentar o amistoso contra a seleção trinitina. Apesar de saber da necessidade de ganhar ritmo de jogo antes da Copa, o volante não se mostrou favorável a este tipo de exposição do elenco, principalmente pelo risco de lesões.

    – Em uma partida como esta, há mais a perder do que ganhar. Por lesões e porque se as coisas não saem bem acaba gerando dúvidas sobre o grupo. Isso não aconteceu, mas sentimos pelo que houve com Demichelis e Palacio. Esperamos que não seja nada e eles possam estar conosco em breve.

    Martín Demichelis e Rodrigo Palacio deixaram o Monumental de Nuñez com problemas no tornozelo, e o atacante é quem mais preocupa. Antes do jogo, Agüero, Higuaín, Garay e Zabaleta já tinham sido poupados por problemas médicos. No sábado, a Argentina realiza o último amistoso antes da Copa do Mundo, contra a Eslovênia, em La Plata. O embarque para o Brasil acontecerá na segunda-feira, direto para Belo Horizonte.

    Mascherano gol amistoso Argentina x Trinidad e Tobago (Foto: Reuters)

     

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Please enter your comment!
    Please enter your name here