Oposicionista critica falta autonomia do BC diante do governo

    0
    310

    O líder do Democratas, Ronaldo Caiado (DEM-GO), acusou o governo de não ter credibilidade para realizar um ajuste fiscal. Um dos motivos disso, segundo ele, é o fato de o Banco Central não ter atuado com autonomia necessária durante o período eleitoral de 2014.

    Caiado disse que só depois da eleição de outubro, o Comitê de Política Monetária (Copom) “acordou” e começou a elevar a taxa de juros. Além disso, também depois do pleito de outubro, os preços administrados pelo governo iniciaram uma escalada, pressionando a inflação para cima.

    — O BC não se mostrou preocupado em resguardar nossa economia […] O Copom foi monitorado pelo Planalto para não alterar taxa Selic, nem aumentar o preço da gasolina durante o período eleitoral — atacou.

    O presidente do Banco Central, Alexandre Tombini, reagiu, afirmando que o BC atua com total autonomia operacional. Segundo ele, as reuniões do Copom são definidas em calendário um ano antes e, além disso, o realinhamento de preços administrados já vinha sendo feito ao longo de todo ano de 2014.

    — O calendário é definido no ano anterior. Ou seja, não há interferência nossa para definir política econômica após determinada data. Em junho de 2013, foram definidas todas as datas de reunião de 2014. Não marcamos data para fazer maldade pós-eleição — rebateu.

     

    Fonte: Agência Senado 

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Please enter your comment!
    Please enter your name here