Setor público registra pior déficit primário para o mês desde 2001

    0
    299

    No ano, o resultado primário acumula déficit de R$ 19,6 bilhões

    O setor público consolidado – que engloba governos federal, estaduais e municipais e empresas estatais – registrou déficit primário de R$ 8,1 bilhões em novembro. Esse é o pior resultado para um mês de novembro desde o início da série histórica do Banco Central (BC), em 2001. O resultado foi divulgado hoje (29) pelo BC.

     

    O Governo Central teve déficit de R$ 6,7 bilhões em novembro e os governos regionais, de R$ 1,8 bilhão, enquanto as empresas estatais apresentaram superávit de R$ 368 milhões.

    No ano, o resultado primário acumula déficit de R$ 19,6 bilhões, comparativamente a um superávit de R$ 80,9 bilhões no mesmo período de 2013. Considerando-se os fluxos acumulados em 12 meses, houve déficit primário de R$ 9,2 bilhões, 0,18% do Produto Interno Bruto (PIB), soma de todas as riquezas produzidas pelo país –, ante superávit de R$ 28,6 bilhões (0,56% do PIB), em outubro. “Esse é o primeiro déficit acumulado registrado em 12 meses pela série histórica do Banco Central, portanto, o pior resultado para essa série”, disse o chefe adjunto do Departamento Econômico do Banco Central (BC), Fernando Rocha.

    Os juros nominais, apropriados por competência, alcançaram R$ 33,5 bilhões em novembro, contra R$ 21,5 bilhões em outubro.

    O resultado nominal, que inclui o resultado primário e os juros nominais apropriados por competência, foi deficitário em R$ 41,6 bilhões em novembro. De acordo com Fernando Rocha, é o pior resultado para esse indicador em um mês de novembro.

    O Governo Central teve déficit de R$ 6,7 bilhões em novembro e os governos regionais, de R$ 1,8 bilhão, enquanto as empresas estatais apresentaram superávit de R$ 368 milhões.

    No ano, o resultado primário acumula déficit de R$ 19,6 bilhões, comparativamente a um superávit de R$ 80,9 bilhões no mesmo período de 2013. Considerando-se os fluxos acumulados em 12 meses, houve déficit primário de R$ 9,2 bilhões, 0,18% do Produto Interno Bruto (PIB), soma de todas as riquezas produzidas pelo país –, ante superávit de R$ 28,6 bilhões (0,56% do PIB), em outubro. “Esse é o primeiro déficit acumulado registrado em 12 meses pela série histórica do Banco Central, portanto, o pior resultado para essa série”, disse o chefe adjunto do Departamento Econômico do Banco Central (BC), Fernando Rocha.

    Os juros nominais, apropriados por competência, alcançaram R$ 33,5 bilhões em novembro, contra R$ 21,5 bilhões em outubro.

    O resultado nominal, que inclui o resultado primário e os juros nominais apropriados por competência, foi deficitário em R$ 41,6 bilhões em novembro. De acordo com Fernando Rocha, é o pior resultado para esse indicador em um mês de novembro.

    Fonte: Correio Braziliense

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Please enter your comment!
    Please enter your name here