WhatsApp ou ZapZap? Confira no comparativo qual o melhor bate-papo

    0
    334

    De desconhecido a popular em duas semanas, o ZapZap já foi baixado quase meio milhão de vezes, impulsionado pelo buzz que seu lançamento gerou e, é claro, pelos recursos que traz, todos baseados no app de código aberto Telegram. Mas, apesar do sucesso, será que o WhatsApp brasileiro consegue realmente competir de frente com a versão real? Veja o comparativo que o TechTudo preparou e confira se o ZapZap deve algo ao WhatsApp, mensageiro mais popular do país.

    ZapZap tem código fonte liberado após polêmica sobre legalidade; entenda

    ZapZap (Foto: Luciana Maline/TechTudo)ZapZap, mensageiro brasileiro, consegue superar o WhatsApp?  (Foto: Luciana Maline/TechTudo)

     

    Contatos – Empate

    ZapZap e WhatsApp alimentam sua base de contatos utilizando os telefones gravados na agenda do aparelho. Isso faz com que seja obrigatório ter o número de alguém para poder conversar, o que traz vantagens – não precisa logar com e-mail – e desvantagens – não há lista de contatos online, como noFacebook.

    Multimídia – ZapZap

    ZapZap pode enviar qualquer arquivo, WhatsApp se limita a vídeo, som e imagem (Foto: Reprodução/Paulo Alves)ZapZap pode enviar qualquer arquivo, WhatsApp se limita a vídeo, som e imagem (Foto: Reprodução/Paulo Alves)

    Nesse quesito, o ZapZap leva vantagem. Apesar de o WhatsApp suportar envio de fotos, vídeos, localização, contato e áudio, o app brasileiro é superior pois permite que seus usuários compartilhem qualquer arquivo gravado na memória do aparelho.

    Dessa forma, a única exigência para compartilhar algo no ZapZap é que o destinatário tenha um app adequado para abrir o arquivo, como um leitor de PDF, por exemplo. O recurso pode ser muito útil no ambiente de trabalho, meio em que o próprio WhatsApp ganhou muito espaço nos últimos anos.

    Emoticons – Empate

    Em termos de emoticons, aquelas carinhas e pequenos ícones que expressam emoções do usuário, há novo empate. WhatsApp e ZapZap oferecem o mesmo conjunto de opções agrupadas nas mesmas cinco categorias. Ambos são igualmente bons nesse recurso, não havendo nada que os diferencie.

    Visual – WhatsApp

    Aparência é bem semelhante, mas ZapZap peca nos banners de publicidade (Foto: Reprodução/Paulo Alves)Aparência é bem semelhante, mas ZapZap peca nos banners de publicidade (Foto: Reprodução/Paulo Alves)

    Assim como no Telegram, sua versão customizada ZapZap traz praticamente o mesmo design utilizado no WhatsApp. As únicas diferenças estão na paleta de cores de cada aplicativo, e o papel de parede padrão do ZapZap, que remete ao Brasil – mas pode ser trocado a qualquer momento.

    O desempate, portanto, fica por conta dos banners publicitários do ZapZap. Embora não sejam tão invasivos, eles deixam o aplicativo com aparência menos agradável do que seu concorrente, que garante que nunca exibirá anúncios.

    Personalização – Empate

    O ZapZap, assim como o Telegram, se iguala ao WhatsApp também nas opções de personalização. Elas não são muitas, se limitando à troca do papel de parede das conversas por qualquer uma armazenada no smartphone.

    A única diferença entre os dois está na fonte. O WhatsApp exige o download de um app à parte que oferece opções de imagens, enquanto o Telegram as disponibiliza já dentro do mesmo app.

    Ligações – Empate

    ZapZap e WhatsApp empatam de novo, porém nivelando por baixo. Isso porque ambos não suportam chamadas de voz aos contatos via Internet, se limitando a envio de arquivos de áudio gravados – esse recurso, aliás, funciona da mesma forma nos dois apps. O WhatsApp prometeu que as ligações passarão a integrar o conjunto de funções do mensageiro, mas, enquanto o recurso não sai, o empate fica estabelecido.

    Custo – ZapZap

    ZapZap é gratuito, enquanto WhatsApp cobra anualmente (Foto: Luciana Maline/TechTudo)ZapZap é gratuito, enquanto WhatsApp cobra anualmente (Foto: Thaisy Pecsén/TechTudo)

    WhatsApp é gratuito durante os primeiros meses de uso, período após o qual é cobrada uma taxa de R$ 2,24 anuais para continuar usando. Segundo os criadores, o objetivo é mantê-lo sem anúncios, o que foi reafirmado pelo Facebook após a compra selada em fevereiro.

    No entanto, o ZapZap segue a mesma ideia do Telegram e promete não cobrar nada dos usuários. Em contrapartida, o mensageiro brasileiro exibe anúncios como forma de monetizar o programa. Apesar de incomodar alguns usuários, a garantia de gratuidade pode valer a pena.

    Plataformas – WhatsApp

    Apesar de ZapZap rodar no navegador, WhatsApp está em mais plataformas mobile (Foto: Luciana Maline/TechTudo)Apesar de ZapZap rodar no navegador, WhatsApp está em mais plataformas mobile

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Please enter your comment!
    Please enter your name here